Qual foi o desempenho dos brasileiros que jogaram a NBA Summer League 2023?

0
469
NBA logo

"logo - Jerry West" by glenn~ is licensed under CC BY-NC 2.0 .

A edição de 2023 da Summer League, a Liga de Verão da NBA, contou com atuação destacada de dois atletas brasileiros: o ala Gui Santos e o armador Yago Mateus, que defenderam Golden State Warriors e Chicago Bulls, respectivamente. O país ainda contou na competição de intertemporada com o pivô Márcio Santos, que teve menos oportunidade no Atlanta Hawks em comparação com os compatriotas. 

A Summer League de 2023 ocorreu entre os dias 7 e 17 de julho, em Las Vegas. O torneio é realizado anualmente e conta com a participação de atletas novatos, da G-League (a liga de desenvolvimento da NBA) ou então free-agents (sem contrato). É a chance que eles têm para ganhar tempo de quadra ou chamar a atenção de alguma franquia para a temporada regular. O evento é acompanhado por olheiros e treinadores do mundo inteiro e acaba sendo uma vitrine para novos talentos do basquete mundial. 

Gui Santos chamou a atenção dos Warriors

Gui Santos, 21 anos, disputou a Summer League pela segunda vez. Ele havia sido draftado pelos Golden State em 2022 e, na temporada passada, atuou também pelo Santa Cruz Warriors na G-League, a liga de desenvolvimento da NBA. No torneio realizado no verão em Las Vegas, ele disputou quatro das cinco partidas e conseguiu se destacar mesmo com o desempenho ruim do time. 

Os Warriors perderam as cinco partidas que fizeram: para Los Angeles Lakers, New Orleans Pelicans, Dallas Mavericks, Houston Rockets e Toronto Raptors. Gui foi titular nas quatro primeiras, sendo o cestinha da disputa com os Lakers (anotou 25 pontos) e conseguindo um duplo-duplo (17 pontos e 10 rebotes) diante dos Mavs. 

Brasiliense que atuou no Brasil pelo Minas entre 2018 e 2022, Gui fechou sua participação na Summer League com uma média por jogo de 17 pontos, 6 rebotes e 28 minutos em quadra. Ele também foi elogiado por Larry Harris, gerente-geral auxiliar dos Warriors durante a Summer League, em entrevista à emissora local de rádio 95.7: “O Gui é provavelmente nossa maior surpresa e o jogador mais constante na competição”, destacou o dirigente. 

Yago Mateus foi bem pelos Bulls e assinou contrato com novo time 

Outro brasileiro de quem se esperava boa atuação na Summer League era Yago Mateus, armador que foi campeão alemão da última temporada pelo Ratiopharm Ulm e eleito MVP das finais. O “Monstrinho” também se destacou com a camisa do Chicago Bulls na Summer League, mas preferiu não esperar uma chance de contrato com a NBA: ele já saiu de Las Vegas com o futuro definido no basquete europeu. 

Yago disputou quatro das cinco partidas dos Bulls, mas saindo do banco em todas elas. Ele ficou em média 19 minutos em quadra por jogo e encerrou sua participação com 8,3 pontos, 3,3 rebotes e 4,5 assistências por partida – seu melhor desempenho foi na vitória contra o Washington Wizards, no quinto jogo, com 13 pontos e 4 assistências. 

Ao final de sua participação na Summer League, Yago Mateus anunciou sua nova equipe na próxima temporada. O armador de 24 anos vai jogar pelo Estrela Vermelha, atual tetracampeão da Sérvia e que disputará a Euroleague, o principal campeonato de basquete do continente europeu. 

Márcio Santos joga pouco pelos Hawks 

O terceiro brasileiro que atuou na Summer League de 2023 teve desempenho mais discreto em comparação com Gui Santos e Yago Mateus. Ala/pivô de 20 anos do Sesi Franca, Márcio Santos teve a chance de disputar apenas uma partida pelo Atlanta Hawks, justamente a última da franquia na competição de verão. Ele ficou 17 minutos em quadra na derrota por 101 a 80 para o Dallas Mavericks, marcando 2 pontos (ambos em lances livres) e pegando seis rebotes. 

Cavs vencem a NBA Summer League 2023

O torneio de verão da liga de basquete dos Estados Unidos terminou com a vitória do Cleveland Cavaliers. Na decisão, que reuniu as únicas duas equipes que haviam vencido os cinco jogos iniciais, os Cavs levaram a melhor sobre o Houston Rockets por 99 a 78. 

A próxima temporada regular da NBA tem início em outubro. Cada uma das 38 franquias da liga entrará em quadra 82 vezes até abril, quando serão conhecidos os 16 classificados para os playoffs (oito da Conferência Leste e oito da Oeste).