Yago Mateus superou caso de racismo e agora sonha com a NBA

0
481
NBA

"2013 NBA Logo" by RMTip21 is licensed under CC BY-SA 2.0 .

O grande desempenho em sua temporada de estreia no basquete europeu credenciou o armador Yago Mateus para uma valiosa chance na mais importante liga de basquete do mundo. Destaque das finais do Campeonato Alemão (BBL) de 2022/23, o atleta de 24 anos não permitiu sequer que um lamentável episódio de racismo sofrido na Espanha atrapalhasse sua performance em quadra. Agora, terá uma chance na Summer League da NBA com a camisa do Chicago Bulls. 

Nascido em Tupã, no interior de São Paulo, o “Monstrinho” atuou pelas categorias de base do Palmeiras antes de se profissionalizar pelo Paulistano, na campanha do vice-campeonato do NBB em 2016/17. Rapidamente se firmou na equipe, ganhou chances na Seleção Brasileira masculina principal e conquistou o NBB da temporada seguinte. Em 2020, Yago trocou o Franca pelo Flamengo e também teve importante papel no time carioca: foi campeão do NBB e da Champions League Américas na temporada 2020/21.

Temporada de brilho na Europa

Yago chegou ao basquete alemão em julho de 2022, contratado pelo Ratiopharm Ulm – que já contava com o pivô também brasileiro Cristiano Felício. Por lá, o jovem armador liderou a equipe à inédita conquista da BBL com um triunfo na final sobre o favorito Telekom Baskets Bonn, dono da melhor campanha da fase classificatória e, também, campeão da Champions League desta temporada. 

O Ratiopharm se classificou para os playoffs apenas com a sétima melhor campanha geral, mas cresceu na fase decisiva e despachou os três times mais regulares do torneio: o Alba Berlin (segundo cabeça de chave) e o Bayern de Munique (terceiro), antes da decisão com o Bonn. Na final, o time de Yago levou a melhor na série melhor de cinco por 3 a 1, e o brasileiro foi eleito o MVP (melhor jogador) das finais, com uma média de 16,8 pontos e 6,5 assistências por jogo.

Yago Mateus foi vítima de racismo na Espanha

Entretanto, a primeira temporada do Monstrinho na Europa acabou sendo marcada, também, por um caso de preconceito racial. Em uma partida na Espanha contra o Club Joventut Badalona pela Eurocup em fevereiro, as imagens da transmissão televisiva da partida flagraram uma torcedora proferindo insultos racistas contra o brasileiro – que disse não ter ouvido os xingamentos durante o jogo e se manifestou apenas mais tarde lamentando o ocorrido.

“Isso me deixou muito triste, estou até agora sem entender os motivos, sem saber o que leva alguém a xingar e achar que isso está certo. É claro que isso me abalou e me deixou com raiva, mas ao mesmo tempo me dá mais forças para olhar para frente e combater essa ignorância”, declarou Yago Mateus, em entrevista ao portal UOL.

O caso chegou a ser denunciado à polícia da Catalunha, mas foi arquivado sem punição para a torcedora racista, segundo o noticiou o jornal ABC em maio de 2023. “O delito não foi identificado. O exame detalhado das gravações, em alta resolução, não permitiram que a Unidade Central de Delitos de Ódio e Discriminação chegasse a concluir com toda a certeza que foi dita a palavra ‘mono’ (que significa “macaco, em castelhano)”, justificou a Fiscalía Provincial de Barcelona segundo o periódico – muito embora as imagens tenham sido amplamente divulgadas pela imprensa mundial à época, e até mesmo o Joventut Badalona reconheceu e repudiou publicamente a atitude racista da torcedora.

Oportunidade para Yago Mateus no Chicago Bulls

Observado por agentes da NBA desde quando ainda estava no Brasil, Yago Mateus recebeu um importante reconhecimento mundial ao final da temporada europeia: ele foi chamado para defender o Chicago Bulls na Summer League – um período de treino e jogos em Las Vegas para as franquias da liga de basquete dos Estados Unidos observarem  atletas recém-draftados ou que ainda não atuam no país.

Ao longo da primeira quinzena de julho, Yago terá a oportunidade de mostrar seu valor para a comissão técnica de Billy Donovan e, quem sabe, conseguir um contrato com os Bulls. O brasileiro não escondeu a emoção em sua primeira postagem no Instagram durante a Summer League. “Uma das coisas mais emocionantes da minha vida”, escreveu.

Caso consiga um espaço nos Bulls, Yago Mateus será o segundo brasileiro em atividade na NBA. Atualmente, apenas o armador Raulzinho disputa a liga dos Estados Unidos, defendendo o Cleveland Cavaliers.